jeudi 16 juillet 2009

Melancolia





Preciso agir, rápido. Não posso mais adiar. Cumpri minha missão: fiz com que a vida de todos ao meu redor não fosse fácil. Agora devo partir. Espero apenas os amigos ditarem-me como.

Não há de demorar. Eu sinto. Eu sei. Sei também que ninguém compreenderá. Mas assim foi sempre. Não fará diferença.

Desejo, de qualquer modo, que meus órgaos possiveis sejam doados e meu corpo sirva para pesquisa de medicamenntos, principalmente o cérebro, na esperança de contribuir com os próximos que experimentarem a inabilidade vital emocional a que fui acometida.

Que se possa saber mais!
Que se possa sofrer menos!
Irei em paz!

2 commentaires:

Djabal a dit…

Chantars no pot gaire valer,

Si d’ins dal cor no mou lo chans;

Ni chans no pot dal cor mover,

Si no i es fin’amors coraus.

Per so es mos chantar cabaus

qu’em joi d’amor ai et enten

la boch’e.ls olhs e.l cor e.l sen.


(Bernart de Ventadorn)

Camis a dit…

Parece uma despedida de um suicida!
Espero que não veja isso...

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com